Crise criativa

Coisa mais abominável, mais incoerente e e indesejável é essa coisa chamada crise criativa.

Eu não sei muito bem por onde começar, porque eu não sei nem o motivo pelo qual isso acontece. Mas acredito que todos nós passamos por isso. Seja você um artista, um escritor, publicitário, engenheiro ou até empresário. Um dia chega o momento em que você simplesmente não consegue fluir. Os pensamentos são confusos, as ideias desconexas, ou simplesmente vem aquele branco. Aí você começa a questionar suas habilidades, sua formação, seu propósito na vida, enfim. Um série de perguntas.

Não sei se esse texto vai me trazer respostas pras perguntas que ficam rodeando minha cabeça há meses, mas pelo menos eu quero organizar minhas ideias aqui, com palavras, já que as melodias me abandonaram.

Talvez você ainda não conheça essa parte da minha vida, apesar de eu acreditar que a maioria das pessoas que lê esse blog saiba do meu envolvimento com a música. Acontece que a parte de composição sempre foi MUITO natural pra mim, assim como é escrever. É uma coisa que eu não preciso fazer um grande esforço. De fato, quando esse esforço existe o resultado acaba sendo ruim ou inatingido. Eu sou aquele tipo de ser que está andando na rua quando simplesmente DO NADA é atingido por alguma melodia ou por alguma frase que dá origem à uma canção. Isso sou eu. Acontece nas horas mais aleatórias, até no chuveiro ou enquanto eu durmo, sim até dormindo! E quando não é assim, eu não preciso pegar o violão por mais de uma hora até que saia alguma coisa pelo menos razoável, tanto em melodia quanto em letra. É assim que eu estou acostumada a levar as coisas. Não quero dizer que eu sou uma compositora genial. De fato minhas músicas são bem simples e tem algumas que eu realmente não gosto hoje em dia. Mas entenda, não é a grandiosidade da coisa que me alegra, e sim o fato de eu conseguir fazer música. Que as pessoas gostem ou não, que eu goste ou não. Eu sabia fazer isso. Isso era meu.

Acontece que já fazem meses que eu não consigo fazer nada quando pego o violão. Não sai nenhuma frase melódica aproveitável. Nenhum conjunto de palavras significantes o suficiente me vêm à mente. Eu estou numa crise criativa e não sei como sair dela. Às vezes eu fico tão chateada com isso que sinto desgosto da coisa toda, acabo desistindo. Veja, não é que eu estou triste e depressiva, estou numa das melhores fases da minha vida. Apesar de profissionalmente eu não fazer ideia do que vem a seguir, como pessoa eu estou plenamente feliz, e já cheguei a achar que esse é o problema, apesar de ser bem injusto.

De qualquer forma, isso é basicamente um desabafo e um pedido de ajuda. Como disse, acredito que de alguma forma todo mundo passa por isso em alguma área da sua vida em algum momento. Se você souber de algo que pode ajudar, não pense duas vezes antes de me escrever!

Caso queria ouvir as músicas que eu costumava escrever, aqui estão: https://soundcloud.com/deciphering

Enfim! Obrigada por ler meu pequeno desabafo hehe

Espero que volte! (:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s